terça-feira, outubro 31, 2006

Motivo

Dispo-me

como quem quer se dar. Desvelando-se,

expondo as faces, as dobras,

os caminhos.

Entregando o peito, a nuca,

o calcanhar. Como quem necessita

ser frágil no braço do outro. Desmaiado

num colo precioso. Dispo-me

para ser amado.

Mantendo um véu.

5 Comments:

Blogger jOãO MaRiaNo said...

Prof. Nilton,

Não sabia que tinha blog, encontrei-os através dos links do Tázio, gostei - passarei a lê-los com mais frequências...

Abraços! Eu tenho um cantinho também, desejando pode dar uma olhadinha nele... http://gnoseavulso.blogspot.com/

12:58 AM  
Blogger Amiúde Crivo said...

Êitha pexte! Isso que é gostar gostar de Heidegger, Deleuze e Nietzsche.

4:03 AM  
Blogger Amiúde Crivo said...

Eitha, pexte! Isso que é gostar de Heidegger, Deleuze e Nietzsche.

4:04 AM  
Blogger Amiúde Crivo said...

Isso que é gostar de Heidegger, Deleuze e Nietzsche.

4:05 AM  
Blogger West Harris said...

achei muito massa. Sou um leigo com poemas, assim como em tudo, mas gostei.
parabéns Nilton.

12:36 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home